quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Morrendo no divã.

Abri as cortinas
e não gostei do que vi.
Depois de tanto tempo
não me reconheci.

Queria mudar.
Sem magoar.
Magoando pouca gente
passarei a concertar.

Abri as cortinas
e minha mascara caiu.
Mostrei minha face
e não gostei do que surgiu.

Tanto tempo achando vítima
que me tornei vilã.
Tanto tempo argumentando
e morri no divã.

Abri as cortinas
e descobri o monstro que tornei.
Vou terminar o show
mutilando esse monstro.

Porque abri as cortinas
e não gostei do que vi.
Depois de tanto tempo
não me reconheci.


Clareanna V. Santana, 25 de fevereiro de 2009.

----------------------------------------------

"E o mundo todo se perdeu..."

3 comentários:

George Ardilles disse...

Pode deixar minha bixinha que serei seu psicólogo.

Limbonauta disse...

Eitxa, eitxa!

Valeu, Freud! Se garantindo seeempre...

Guida Sousa disse...

querer mudar, por não gostar do que se viu, só pode ser bom.
vou guardar seu poema, vai ser bom relê-lo.