quarta-feira, 22 de junho de 2011

Um Brinde

Aos olhos que já não falam
e gritam ao som do silêncio!

Brindo à luz da dúvida que me cega...
Às palavras que não dizem nada!
Nada! Apenas para o segredo.

À incerteza que guia e leva horrores para o ignorante...
À Lua que me aparece de vez em quando.

À embriaguez que amortece
a dor do pobre...
E à Rita...
Que levou meu sorriso.



Clareanna V. Santana, jun. 2011
@Clareamente

Nenhum comentário: