quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Poesia Enclausurada



A poesia está engatilhada!
É como o gozo 
escondido entre as pernas.
Pronta para sair,
mas não pode.

É dela,
gozo,
gemido:
Em ponto de bala.



Clareanna V. Santana

@Clareamente


Nenhum comentário: