quarta-feira, 23 de setembro de 2015


Quando a poesia

é suspiro,
Gostosa.

Quando é tosse,
Engasgo.
Quando é segredo,
Recado.

Quando a poesia
faz sentido
Liberta.

Quando não,
confunde...
aperta.




Clareanna V. Santana

Nenhum comentário: