terça-feira, 21 de junho de 2016

Alma



Dentro de mim
Mora o espaço inteiro.
Nem o corpo fraco
O deixa escapar...

Dentro de mim
Nasce poesias há anos.
Hoje, uma delas
Me faz transbordar...

De todas
A que confunde
O real e o imaginário
Não se vê…
Está guardada.

Não olho nos olhos
Para não me decifrar.


Clareanna V. Santana
@Clareamente


Nenhum comentário: